13 de setembro de 2014

Resenha do Filme: O Labirinto do Fauno



Sinopse: Espanha, 1944. Oficialmente a Guerra Civil já terminou, mas um grupo de rebeldes ainda luta nas montanhas ao norte de Navarra. Ofelia (Ivana Baquero), de 10 anos, muda-se para a região com sua mãe, Carmen (Ariadna Gil). Lá as espera seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes (Maribel Verdú), jovem cozinheira da casa, que serve de contato secreto dos rebeldes. Além disso, em seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto que faz com que todo um mundo de fantasias se abra, trazendo consequências para todos à sua volta.

Elenco: Ivana Baquero, Doug Jones, Sergi López, Ariadna Gil, Maribel Verdú, Álex Angulo, Roger Casamajor, César Vea, Federico Luppi, Manolo Solo.  

Gênero: Em alguns sites é classificado como filme de terror e fantasia; em outros como drama, suspense e fantasia; no DVD como drama.

Faixa Etária: 16 anos: contém tortura, consumo de drogas ilícitas, agressão física e assassinato.

Distribuidor: WARNER BROS.

  Bem, para começar já vou fazer algumas críticas. Geralmente, eu escolho um filme pela capa e título, e presumo o gênero pelos mesmos. Aí você está procurando um filme legal, de fantasia (meu gênero preferido), e vê o título O Labirinto do Fauno, com um fauno na capa. Fauno é um ser da mitologia romana. Aí você presume que o filme é só ligado à fantasia, e no máximo, ao drama. No começo você meio que se certifica de que estava certo, porque aparecem cenas normais, com pessoas normais; depois aparece um bichinho que você julga ser mágico, e também uma fada; a seguir um labirinto com um fauno super amigável, que diz a Ofelia (protagonista) que ela é a reencarnação de uma princesa que fugiu do submundo. Aí você tem absoluta certeza de que o filme é de fantasia, que até uma criança pode assistir e tals. Lembrando que você não viu o gênero e muito menos a faixa etária do filme.

  Aí vem uma cena super violenta, em que o oficial quebra o nariz de um outro homem, e aparece toda aquela cena do nariz sendo quebrado, como se o filme fosse a gravação de uma história real. Aí você pensa: 'Não, não é um filme de fantasia, porque esse tipo de filme criança assiste, e criança não pode ver uma cena dessas...'. Só que daí o fauno volta, e dá três tarefas para a Ofelia cumprir antes da lua cheia, para que aí sim ela possa retornar ao seu verdadeiro lar, o submundo. Aí as duas primeiras tarefas são extremamente fantasiosas, aí vem mais cenas de violência. Aí você não sabe mais qual o gênero do bendito filme, porque tem cenas super fantasiosas, e depois vem aquelas cenas HORRÍVEIS de violência. 

  Além disso, o final é super confuso (agora vem um grande spoiler, e se você quiser ver o filme, não o leia): no começo parecia que o submundo realmente existia, que se Ofelia cumprisse as tarefas, iria para lá. Só que nas últimas cenas ela morre, e mesmo assim vai para o submundo, ou seja, o submundo era para quem morresse ou não? Tudo aquilo tinha sido fruto da imaginação da garota ou não? Não fez sentido algum, porque se a última tarefa era sacrificar seu irmão para ir para seu verdadeiro lar (tarefa que ela recusou), ela morreria também? O fauno ainda diz que para ela ir para lá deveria derramar sangue de um inocente... Então, como ela era inocente e morreu, ela foi parar lá... Mas se ela tivesse sacrificado seu irmão, ela iria para lá viva? Se alguém entendeu, me explique nos comentários por favor.

  Bem, essa foi a parte negativa, mas como todo filme, há sempre uma parte boa. Eu amei os figurinos dos personagens, principalmente os seres do submundo e as criaturas mágicas. Foram super bem feitos e caracterizaram muito bem cada personagem. Os atores fizeram uma ótima interpretação, principalmente o padrasto de Ofelia, oficial fascista, com todo aquele jeito preconceituoso, arrogante e violento. Além disso, os efeitos especiais foram um dos melhores que vi.
  O enredo do filme também foi muito bem elaborado, um dos melhores que vi.
 
Conclusão: Pode até parecer que eu não gostei ou odiei o filme, mas na verdade não foi bem assim. Eu adorei muito o filme, de verdade... Toda a parte da crítica foi somente focado no final confuso e nas partes violentas, e mais ou menos no título e capa do filme que é meio enganosa (pelo menos foi para mim, e posso ser considerada burra por alguns, mas tudo bem).

Nota: 9   

Assista o Trailer do filme aqui.

  E aí, alguém já assistiu o filme? O que acharam? Comentem aí :D
  Beijoss e até a próxima :D

4 comentários:

  1. Vi esse filme na aula de Espanhol, nós o vimos dublado nesse idioma. Foi bem legal, mas também fiquei meio em choque com as cenas violentas, porque não parecia ser esse tipo de filme. Sobre o final: nem lembro direito hueuheehue...
    O que mais gostei foi a trilha sonora; eu e meus amigos ficávamos cantarolando a música do filme por um bom tempo depois de assisti-lo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, como disse a capa e o título do filme não sugerem que ele seja esse tipo de filme com cenas muito violentas, muito menos um filme de terror ou suspense, e sim um filme de fantasia. Nem me lembro direito da trilha sonora heuheuheuheu estava muito chocada com as cenas fortes, mas pelo que vi, ganhou um prêmio de melhor som e melhor banda sonora :)

      Excluir
  2. Nunca tinha ouvido falar desse filme, mas ele parece ser bem bacana e lúdico, do jeito que eu gosto!

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Gabriela, o filme é muito legal, gostei muito dele... só não gostei das cenas violentas :)

      Excluir

Dê sua opinião sobre o assunto discutido acima :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design e Código: Natana Duarte - Colecionando Livros | Uso pessoal