20 de outubro de 2014

Resenha II do Livro: Correr ou Morrer

  Olá leitores... como estão?
  Bem, na verdade já há uma resenha de Correr ou Morrer, feita pela Natália (para acessar, clique aqui), mas resolvi dar minha opinião sobre ele também.


Sinopse: 
  Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam 'A Clareira', um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr... correr muito.


  Gente, sinceramente esse é um dos melhores livros que já li na vida.
  O cenário todo é perfeito e é essencial para o mistério que o livro traz, desde a Clareira em si onde os garotos "moram", os muros que se abrem e fecham inexplicavelmente (do ponto de vista físico), o Labirinto com seus perigos... Tudo ao redor deles é cheio de segredos, e na sinopse ainda não tem tudo...
  Os personagens são todos muito bem caracterizados, cada um com seu próprio caráter psicológico que é crucial para o desenrolar da história. Todos têm coisas em comum: medo e dúvida principalmente. Medo das surpresas que o Labirinto esconde e do que pode acontecer com eles; dúvida do porquê deles terem sido enviados ali, por quem...
  Certas partes, meu Deus, fazia com que meu coração acelerasse; outras faziam eu sentir raiva, outras me fez dar risada, ou ainda ficar triste; o livro me envolveu de tal forma que parecia que eu era Thomas, ou um dos "sortudos" da Clareira... E olha que é difícil isso acontecer.
  Voltando aos mistérios: ninguém lá se lembra de nada a não ser o próprio nome. Por que só garotos são enviados para lá? Essa é uma pergunta que todos se obrigam a fazer quando uma garota é enviada à Clareira e traz uma mensagem surpreendente aos clareanos. Quem será ela? Qual seu papel lá? O que a mensagem quer realmente dizer?
 O livro é narrado em 3º pessoa, mas isso não significa que não são apresentados os sentimentos e emoções de Thomas... Muito pelo contrário: o autor conseguiu trazê-los sempre, de uma forma nem um pouco cansativa, muito menos enjoativa...
— Legal conhecer você, trolho — disse o garoto. — Bem-vindo à Clareira.
  Em todas as maravilhosas 426 páginas James Dashner conseguiu me envolver com toda sua perfeita capacidade de deixar o leitor roendo as unhas e formulando hipóteses sobre tudo quanto é coisa...
  E o final? Bem, aquele final foi fod*... Mesmo sendo triste, o epílogo me deixou de boca aberta.
  Durante todo o livro surgiam mais e mais dúvidas... Mas fiquem tranquilos: foram todas (sem exceção, que me lembre) bem explicadas e solucionadas. E vocês nem imaginam como Thomas, que era bem mais importante do que qualquer um poderia imaginar, conseguiu fazer isso... Aliás, não só isso, mas tudo que teve de fazer para ajudar seus companheiros a fugir da Clareira.
 Ficou curioso? Leia... você com certeza não irá se arrepender.
Ele viu um brilho de luz vermelha projetando-se no chão à sua frente da criatura como se saísse dos seus olhos. A lógica lhe disse que a sua mente devia estar lhe pregando peças, mas ele podia jurar que tinha visto a palavra CRUEL espalhada sobre as costas arredondadas da criatura, em grandes letras verdes. Algo tão estranho precisava ser investigado.
Sobre o filme: 
  Bem, eu li o livro antes de ir ver o filme para não perder a graça, e confesso que fiquei um pouco decepcionada. O elenco é maravilhoso, o cenário e os efeitos nem se diga, só acho que o  roteiro é que ficou um pouco fraco, e coisas simples que eles poderiam ter mantido resolveram mudar, como no final. Achei o trailer o máximo e por isso achei que seria uma da melhores adaptações, mas criei expectativas de mais. Para você que só viu o filme e não pretende ler o livro porque acha que é a mesma coisa, você está muito enganado. Leia o livro e saiba como tudo realmente aconteceu.
Eu acho que, se não tivesse lido o livro, o filme seria um dos meus preferidos. Ah, e outra coisa, o filme não me deu aquele gostinho de estar lá vivendo tudo aquilo como o livro deu ;)

Nota: Thomas *suspiro* Newt *suspiro* Minho *suspiro* (Todos perfeitos *-*)


  E aí, alguém já leu essa perfeição e/ou assistiu o filme? Deixem sua opinião :D

5 comentários:

  1. Aline, eu vi o filme semana passada porque estou pensando (na verdade já fiz o pedido hehe) em dar o livro de presente para um amigo. Espero que ele goste :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza de que ele irá gostar ueuhueeheuhe :)

      Excluir
  2. Oi Aline!
    Se não fosse a minha promessa de não comprar livro até o fim desse ano eu já teria devorado esse livro.
    E quanto ao comentário da Cris aí: Cris quero ser seu amigo! rsrs

    Beijos
    ​​​​​​LiteraMúsicas - Tem promoção especial de Halloween lá no blog. Não fique de fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito pela sua promessa heuheuheue
      Leia o quanto antes, é simplesmente perfeito :)
      Beijos (k)

      Excluir
    2. Diego, eu posso ti dar o livro em pdf heueheuehu

      Excluir

Dê sua opinião sobre o assunto discutido acima :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design e Código: Natana Duarte - Colecionando Livros | Uso pessoal