5 de fevereiro de 2016

[Harper's Island] - Pra Expandir a Grade de Séries

  Olá, leitores! Tô voltando com a coluna Pra Expandir a Grade de Séries, e pra recomeçar com as resenhas, eu escolhi Harper’s Island, série pela qual eu alimento um amor muito grande por ser a responsável pela criação da minha consciência como seriador.
  Essa lindeza de série foi transmitida em 2009 pelo canal SBT, mesmo ano de lançamento nos EUA alguns meses antes pela emissora CBS. É uma série bem curtinha, com apenas 13 episódios e uma temporada, já finalizada, algo para se maratonar em um final de semana tranquilamente. Mas o seu diferencial está na capacidade de surpreender e de envolver o telespectador: Harper’s Island é de tirar o fôlego!


  Temos a Abby como protagonista e o enredo gira em torno do casamento de Herny, o seu melhor amigo, com a Trish, que está para acontecer na misteriosa ilha de Harper, local onde a Abby cresceu e conheceu o Henry quando eram crianças. Acontece que Harper guarda recordações macabras e aterrorizantes para Abby, já que foi nessa ilha onde ocorreu uma chacina provocada pelo serial killer John Wakefield, que fez da mãe da Abby uma das vítimas, motivo pelo qual a Abby queria distância da ilha.
  Anos depois dos assassinatos, com os moradores deixando pra trás os ocorridos na ilha, o casamento serve de desculpa perfeita para esquecerem de vez o passado e seguirem em frente, principalmente agora que o Xerife da ilha, pai da Abby, jura ter capturado e matado Wakefield. Mas ainda nos preparativos do casamento, alguns convidados começam a desaparecer misteriosamente, e outros são encontrados mortos sem explicação lógica alguma, fazendo surgir a suposta ideia de que existe alguém na ilha seguindo os passos de Wakefield na intenção de dar um fim no casamento e em todos os moradores um por um.
  E como sou um leitor apaixonado pela Agatha Christie, é impossível não fazer um paralelo com uma de suas obras mais famosas e fantásticas: O Caso dos Dez Negrinhos. É muito fácil perceber que Harper’s Island inspirou-se nesse livro para construir seu enredo e narrativa, e até mesmo notar um número notável de referências e analogias, como a situação dos personagens presos na ilha, a certeza da existência de uma assassino entre eles e a espera pela morte inevitável dos envolvidos na trama.
  Assistir Harper’s Island é uma experiência boa e também cautelosa. Não se tem como prever a morte de ninguém, ou até mesmo seu assassino, embora seja fato de que, uma hora ou outra, seu personagem favorito pode e deve morrer. Não temos um elenco que se diga ser essencialmente único e com um certo diferencial, mas a direção, produção e até mesmo fotografia não deixam a desejar, o que faz das cenas de ação e mortes bastante impactantes e inesquecíveis. Harper's Island também tem sua narrativa fechada e sem furos, todas as respostas necessárias são dadas e justificadas até o final do último episódio e eu até garanto: é de surpreender.
  Fique preparado, a cada episódio, no mínimo, um personagem morrerá, e não se esqueça: todos ali são suspeitos enquanto estiverem vivos.
  Leitores Forever indica Harper’s Island, sem dúvida alguma.
     .

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião sobre o assunto discutido acima :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design e Código: Natana Duarte - Colecionando Livros | Uso pessoal